Dicionário do marketing #2: O que é copywriting?

No Comments

Com certeza você já ouviu falar no copywriting, essa nova técnica de escrita está mudando para sempre o mercado empresarial. As empresas que estão dominando o copywriting em cada detalhe, são aquelas que estão se destacando e vendendo mais a cada dia.

Mas, afinal, o que é copywriting?

Em tradução literal, copywriting tem o mesmo significado que a antiga redação publicitária, mas ao contrário da técnica de escrita que pautou o trabalho das agências durante os últimos anos, o copywriting não se baseia puramente na experiência empírica dos profissionais do segmento.

Para responder o que é copywriting, precisamos buscar a união entre psicologia e marketing, onde após anos e anos de estudos científicos foi possível catalogar aquilo que mais é eficiente em induzir o cliente a realizar determinada ação, objetivo esse que define o termo.

Seja para persuadir a contratação de um serviço, compra de um produto ou até mesmo uma negociação salarial, o copywriting pode ser empregado.

O copywriting foi colocado em prática sem que as empresas sequer soubessem da sua existência, afinal, por mais que o mercado mude, o ser humano ainda apresenta as mesmas necessidades emocionais que devem ser suprimidas com o consumo.

escrita copywriting

O copywriting não inventou uma nova maneira de se fazer publicidade, porém, formulou os segredos para o sucesso de uma campanha. Essa fórmula se demonstra funcional pois pode ser vista nas campanhas de maior sucesso realizadas ao longo dos séculos.

As técnicas do copywriting começaram a vir a público em 1984, com a publicação do livro “As armas da persuasão: Como influenciar e não deixar se influenciar” do professor Robert Cialdini. Na obra, Cialdini cataloga alguns dos principais gatilhos mentais que são capazes de influenciar as pessoas na realização de uma ação, esse que é o objetivo base de um bom copywriting.

O termo ainda pouco utilizado no Brasil carece de uma resposta específica para o que é copywriting, porém, como exposto, a sua funcionalidade é clara e com um objetivo formulado.

Como funciona o copywriting?

O copywriting é uma área complexa de estudo, seria praticamente impossível definir todo o funcionamento da técnica em apenas um artigo. Porém, alguns princípios são fundamentais.

O funcionamento do copywriting é baseado em gatilhos mentais. Os gatilhos mentais foram o principal alvo de Cialdini na obra citada (que inclusive é essencial para quem deseja aplicar a técnica). Cialdini explica que os gatilhos mentais são estímulos capazes de influenciar o nosso cérebro.

O corpo humano é basicamente formado por processos químicos e físicos. Com os estímulos certos é possível provocar as reações que guiarão o cérebro do interlocutor até a ação que você deseja.

Não é nenhum tipo de superpoder, mas sim uma série de técnicas comprovadas cientificamente.

Com o uso dos gatilhos mentais certos para cada tipo de comunicação, a técnica de copywriting começa a ganhar corpo. Vale ressaltar que os gatilhos mentais não resumem a técnica, é necessário ter coesão na comunicação e levar em conta todo o cenário em que se está inserido.

Vamos pensar em um blog post, como este que você está lendo:

Um blog post costuma ser um texto longo, com mais de 500 palavras para assim se encaixar nos padrões de SEO e ser ranqueado em boas colocações pelo Google. Para que o leitor leia um texto longo, é essencial que exista coesão no que está sendo dito e seja um assunto relevante.

texto de blog

Os gatilhos mentais não fazem milagre, um post sobre roupas femininas em um site de motocicletas, por mais que seja extremamente bem escrito, utilizando os principais gatilhos mentais do copywriting, terá um nível de conversão baixíssimo.

Antes de produzir qualquer comunicação, deve-se analisar o que você pode oferecer, o que o público deseja ver/ouvir/ler, e qual a melhor plataforma de veiculação. O copywriting é posterior a tudo isso, aumentando o seu nível de conversão de forma escalonar.

Definir o seu nicho de mercado é um passo fundamental para bons níveis de conversão, e você pode fazer isso em menos de 30 minutos acessando este manual completo sobre o tema.

Dentro desse mesmo blog post, o uso do copywriting vai garantir a atenção do público, a geração de interesse pelo que está sendo dito, o desejo pela solução proposta e a persuasão até a ação desejada.

O copywriting traz palavras que vendem milhões, desde que sejam aplicadas da forma certa, levando em conta todo um contexto.

E esse acaba sendo um dos principais erros a aplicação do copywriting. Muitos produtores de conteúdo e até “profissionais” na área, acreditam que o funcionamento do copywriting se restringe aos gatilhos mentais, sendo que na verdade é necessário ir muito além na construção de uma boa comunicação

Tão importante quanto o que está sendo comunicado, é para quem é essa mensagem e como ela é recebida.

Onde aplicar o copywriting?

Esse é o principal ponto de divergência entre quem estuda o copywriting e com certeza merece a sua atenção. Afinal, onde se aplica o copywriting?

Na opinião da equipe profissional que está escrevendo este artigo e da maioria dos especialistas na área, o copywriting possui infinitas possibilidades na sua aplicação. Rafael Albertoni, referência em copywriting do Brasil, pontua que as técnicas do copywriting se enquadram em qualquer comunicação onde o objetivo final seja a persuasão para uma ação. Justamente por isso, o copywriting tem significado amplo, que não pode se restringir a uma frase.

Por exemplo, na elaboração de um convite de casamento, onde o objetivo é garantir que o convidado faça parte da cerimônia, o copywriting é perfeitamente aplicável, tanto quanto na campanha comercial de um produto.

O motivo dessa ampla aplicabilidade do copywriting é simples, os mesmos estímulos que servem para induzir a compra de um produto, se encaixam na persuasão para outras ações.

Logo no começo do artigo, foi pontuado que o cérebro reage a estímulos de forma primitiva, respondendo de maneira puramente química. Uma vez que se entende quais são esses estímulos, ou os chamados gatilhos mentais, é possível utiliza-los em qualquer situação.

Dessa forma, mesmo que você não seja um produtor de conteúdo, entender quais são os caminhos que definem a ação das pessoas é extremamente útil. Os mesmos gatilhos mentais para vendas, são aplicáveis como gatilhos mentais para formar novas amizades, e até mesmo como gatilhos mentais para sedução.

Quer continuar estudando?

Agora que você já sabe o significado de copywriting, está preparado para se aprofundar em outros conteúdos, ou até mesmo receber uma ajuda profissional.

Aqui no post estarão linkados textos que vão ser úteis no seu aperfeiçoamento como gestor, além de um benefício exclusivo: uma consulta de SEO totalmente gratuita, realizada por profissionais especializados.

Um benefício como esse poderia ser facilmente oferecido por mil ou dois mil reais no mercado, porém como a Go Up Digital investe na qualificação dos seus futuros clientes, então você a está recebendo de forma gratuita, mas corra, é por tempo limitado

Clique aqui e reivindique a sua consulta de SEO totalmente gratuita e exclusiva.

Para continuar estudando, além do significado de copywriting, acesse:

Como um bom conteúdo diferencia a sua empresa;

Como engajar o seu público nas redes sociais utilizando gatilhos mentais;

Time de profissionais com formações em Publicidade, Marketing, Tecnologia entre outras, totalmente qualificados para criação de conteúdo digital nos mais diversos segmentos.

Sobre nós e este blog

Somos uma empresa de marketing digital full service com foco em ajudar nossos clientes a obter ótimos resultados em várias áreas-chave.

Analise Gratuita

Oferecemos serviços profissionais de SEO que ajudam os sites a aumentar drasticamente sua pontuação de pesquisa orgânica, campanhas em mídias pagas e em conversões a fim de competir pelos rankings mais altos e os melhores resultados no meio digital, mesmo quando se trata de segmentos altamente competitivos.

Subscribe to our newsletter!

Mais do nosso blog

Ver todas as postagens