Internet e a saúde mental: Os perigos do vício em rede social

No Comments

Um dos assuntos mais importantes durante pandemia é as redes sociais e saúde mental. A relação entre um psicológico saudável e as mídias é pauta no meio acadêmico, científico e nas nossas vidas. A responsabilidade de uma agência de marketing digital é expor a verdade sobre o assunto.

Durante o período de isolamento social, o aumento do uso das redes sociais foi evidente. Aqui mesmo no blog noticiamos os recordes de acessos em praticamente todas as redes sociais.

Com destaque para o Facebook, que vinha em uma queda crescente de usuários e em março registrou um recorde positivo dentro da plataforma.

De forma paralela a esse aumento do uso das redes sociais, as pesquisas por doenças mentais cresceram de forma exponencial. Mas, será que existe alguma relação entre essas duas questões?

Segundo a opinião de especialistas no assunto, as redes sociais e saúde mental estão definitivamente atreladas. Neste artigo, conheça mais sobre essa relação, o vício em redes social e o perigo das redes sociais quando mal utilizadas.

Lembrando que caso você esteja precisando de ajuda médica, o centro de valorização a vida (CVV) oferece atendimento gratuito. Acesse por este link ou se preferir ligue para 188.

O vício em rede social

Você já se pegou atualizando segundo após segundo a página do Twitter? Ou viu todas as publicações da semana no Instagram em menos de um dia? Acredite, você não é único.

O vício em rede social é um dos principais males do avanço da internet, se caracterizando pelo uso exagerado de equipamentos eletrônicos, especialmente os celulares.

O vício em pouco tempo transforma o costumeiro uso em uma dependência das redes sociais. Para você ter ideia de como isso funciona na prática, pesquisadores da UFRJ realizaram um estudo completo sobre como as curtidas afetam o psicológico humano.

vício em rede social

Neste estudo, foi constatado que repetidas curtidas no Facebook geram picos de bem-estar no cérebro, seguindo um caminho de recompensa que pode ser comparado com o sexo ou o uso de drogas.

Ainda na pesquisa, os pesquisadores estimaram que quase 11% da população sofre com algum tipo de dependência da tecnologia.

 O vício em rede social acaba se refletindo em todo o dia a dia do dependente, prejudicando as suas relações interpessoais e profissionais.

O perigo das redes sociais não está restrito ao comportamento online

Além do efeito prático no cérebro, o perigo das redes sociais se estende para outras partes da vida humana.

A autoestima por exemplo, é diretamente afetada.

Para entender isso, vamos pensar no funcionamento das redes sociais.

As redes sociais operam como recortes da nossa vida. Escolhemos aquilo que existe de melhor e publicamos, pois desejamos ser vistos de determinada maneira. Como essa é uma prática comum, um efeito em massa é criado.

Muitos pesquisadores como Zygmunt Bauman, adotam o conceito de modernidade líquida. Pode parecer complexo, mas fique tranquilo que você vai entender…

Essa modernidade liquida consiste em relações sociais, econômicas e produtivas que são frágeis, fugazes e principalmente maláveis.

Afinal, se em um ambiente que todos frequentamos constantemente como a internet, a maioria das coisas não passa de uma deformação da realidade, toda a base de relações é construída de forma “líquida”.

Com essa liquidez fundamentada, outros conceitos são construídos:

Um padrão de beleza inatingível;

Hábitos impraticáveis;

Produtividades inalcançáveis;

Relacionamentos perfeitos que não existem;

E muitos outros.

Esse contato com uma realidade líquida é o principal perigo das redes sociais. Some esse ambiente que colide diretamente com aquilo que vivemos e o vício nas redes sociais. O resultado é uma completa degradação da saúde mental.

Aplique o DETOX digital

Com a relação entre as redes sociais e saúde mental sendo inquestionável, é necessário ter uma válvula de escape, especialmente se você não consegue largar o celular em nenhum momento do dia.

Está na hora de aplicar o Detox digital.

Confira os passos para diminuir o vício em rede social e se conectar com a realidade novamente:

– Fique atento aos horários do uso do celular, sempre controlando o tempo conectado. Dentro do próprio dispositivo é possível acessar essas informações a partir da aba “configurações;

– Reflita sobre como o contato com a vida de influenciadores digitais afeta a sua percepção sobre si mesmo. É necessário construir bons hábitos, mas nunca sacrifique quem você é em troca de um objetivo inalcançável.

– Nunca troque uma vida social real por tempo dentro da realidade “líquida”;

– Valorize os laços sociais reais, utilize a internet como uma ferramenta para se conectar no mundo físico com as pessoas;

– Evite utilizar o celular logo ao acordar ou antes de dormir, esses são momentos que definem o seu dia. Tenha uma rotina inteligente.

– Não tenha medo de pedir ajuda. O vício em rede social é um problema comum e que terá toda a atenção de um profissional especializado.

Gostou do conteúdo? Para continuar se informando sobre a saúde mental, leia:

O que é saúde mental? Orientações para manter o equilíbrio profissional e pessoal;

O que o setembro amarelo nas empresas nos ensina sobre marketing de posicionamento?

Até a próxima leitura.

Time de profissionais com formações em Publicidade, Marketing, Tecnologia entre outras, totalmente qualificados para criação de conteúdo digital nos mais diversos segmentos.

Sobre nós e este blog

Somos uma empresa de marketing digital full service com foco em ajudar nossos clientes a obter ótimos resultados em várias áreas-chave.

Analise Gratuita

Oferecemos serviços profissionais de SEO que ajudam os sites a aumentar drasticamente sua pontuação de pesquisa orgânica, campanhas em mídias pagas e em conversões a fim de competir pelos rankings mais altos e os melhores resultados no meio digital, mesmo quando se trata de segmentos altamente competitivos.

Subscribe to our newsletter!

Mais do nosso blog

Ver todas as postagens