6 novidades no marketing digital que você precisa conhecer ainda em 2019

No Comments

Já estamos praticamente na metade do ano de 2019 e o Marketing Digital continua mudando, com empresas se reinventando e agências correndo atrás para realizar diferentes estratégias que atendem a persona de seus clientes. E houve uma boa quantidade de mudanças na forma como nos comunicamos com o consumidor de 2018 pra cá.

É exatamente por conta disso que algumas tendências e novidades surgiram no setor de Marketing Digital neste ano, já devem ser implementadas de acordo com seu segmento. Pensando nisso, a Go Up tende a criar estratégias, cada vez mais assertivas, e entender melhor o comportamento do usuário.

Não à toa, estamos sempre munidos de informações quentinhas para serem aplicadas no dia a dia da sua empresa. Sem mais delongas, vamos para alguns pontos que achamos essenciais e que deve mudar, nem que seja um pouco, a maneira de fazer Marketing Digital em 2019. É importante lembrar que essas mudanças vão desde planejamento, até tecnologia, comunicação e branding.

1. Criação de persona mais detalhada

Antes de mais nada, o mapeamento da jornada do consumidor é fundamental para entender como o consumidor realiza suas etapas até chegar na compra. O mercado hoje evoluiu tanto, que não basta ter informações simples de seu público, ou mesmo uma persona mais genérica. Há casos de empresas que possuem mais de uma persona, também conhecido como cliente ideal.

Saber a faixa de idade e gênero, além de seu cargo profissional não bastam. Agora a tendência é mapear uma persona mais detalhada, com informações de hobbies, hábitos de trabalho, objetivos de vida, entre outros pontos. Quanto mais informação calcada em dados, melhor. Essa nova análise de persona é denominada buyer persona e pode ser um diferencial na estratégia de marketing digital.

Com uma identificação mais assertiva, é possível aumentar as possibilidades de interação com o público de forma mais espontânea e natural. São formas de estimular o compartilhamento com amigos, aumentando a base de potenciais consumidores de sua marca.

2. Business intelligence (BI)

O BI nada mais é do que levantar todos os tópicos trabalhados em um planejamento de marketing digital, e analisar o que está ou não funcionando nessa estratégia para sua empresa/marca. Esse é o papel do BI. De forma prática, o BI engloba todos os processos da agência, auxiliando na visualização das estratégias e os indicadores de performance (KPI?s).

Dessa forma, é possível adicionar os conhecimentos em Big Data para analisar os dados com mais profundidade. O Big Data é um volume enorme de dados, e o papel do BI é extrair as informações relevantes desse emaranhado de dados. Aliando os dois conhecimentos, é possível tomar decisões mais objetivas e focadas, potencializar a geração de leads e vendas do seu negócio.

Através de uma grande análise de dados e relatórios de trabalho, é possível reinventar o planejamento de marketing do 0 e trazer melhorias

3. User Experience (UX)

Já explicamos com mais detalhes sobre o funcionamento do User Experience , que continua sendo um diferencial em 2019. Em 2018 muitos eventos de marketing e tecnologia repetiram que UX é a cereja do bolo. As otimizações voltadas para UX englobam todas as etapas do marketing digital, desde conteúdo, design, programação e BI. Pensar em uma experiência única para o usuário atrai os consumidores. É preciso criar telas atraentes e que possibilitem cada vez mais a personalização.

O importante do UX é também estabelecer o que não fazer. Sempre pense que os usuários não gostam de ler conteúdos irrelevantes, nem quer ser bombardeados de anúncios irritantes, além de um método de compra difícil de efetuar. A ação aqui é trabalhar, por exemplo, em uma programação com estrutura semântica, o que não facilita apenas o usuário, mas também a análise dos buscadores (Google, Bing, Yahoo etc).

4. Branding

O branding está voltado na construção da marca, visando criar uma impressão positiva da marca de uma empresa na opinião pública. Mesmo que já seja aplicado há muito mais tempo do que imaginamos, o branding atual está voltado diretamente ao UX, em que o consumidor está no centro das ações de marketing digital.

Entendendo as necessidades e a experiência do usuário, a empresa tem maiores possibilidade de fazer uma gestão da marca mais eficaz. Realizar ações ecológicas, sustentáveis e sociais pode ser extremamente positivo, mas agora em 2019 é preciso pensar em originalidade. Essa é a palavra que deve ajudar qualquer estratégia de marketing digital para sua empresa.

Imagine que com a originalidade e autenticidade, aliados a bons conteúdos e experiência do usuário, os primeiros passos para uma estratégia de link building também estão criados. Quanto mais relevante você for por mercado, mais facilmente irão te linkar, te citar e lembrar da sua marca.

5. Marketing de conteúdo

O conteúdo ainda é o carro chefe de qualquer planejamento de marketing digital. Sua empresa tem de pensar em conteúdos qualificados, e quanto mais especializados e focados forem, mais em alta estarão nos buscadores e na mente de seu consumidor. Já pensou em criar um blog para falar de todas as novidades sobre seu mercado, além de criar conteúdos que reconheçam peculiaridades da sua persona? São esses conteúdos que devem trazer mais retorno para seu negócio.

Como é popularmente conhecido: conteúdo é Rei! 

Porém, o conteúdo não está voltado apenas para seu site. O consumidor busca também uma experiência completa, personalizada e que abarque mais de um canal. Sim, estamos falando de conteúdo em mídias sociais, assim como tipos de conteúdo, como texto, vídeo e áudio.

5.1 Redes sociais

O Instagram criou uma nova ferramenta, o IGTV. Ainda em fase de testes, mas para os profissionais de marketing, é uma forma diferente e mais direta de criar conteúdo em vídeo para seu consumidor. Além disso, algumas mudanças estão para serem implementadas, como a retirada do número de curtidas das postagens em foto do Instagram.

Tanto para o Instagram quanto para Facebook, Twitter e LinkedIn, a bola da vez é a criação de conteúdo diferenciado. É preciso criar uma linguagem para as mídias, pois é por essas ferramentas que os consumidores possuem a percepção de como é sua marca, como ela se relaciona com a sociedade.

5.2 Conteúdo em vídeo

Criação de vídeos não é apenas uma tendência, mas é uma realidade. Cada vez mais há consumo de vídeos, e por diferentes plataformas. É importante não confundir criar vídeo com criar um comercial voltado para plataformas digitais, que é considerado um outbound marketing. Criar conteúdo em vídeo significa fazer webinars, vídeos temáticos, sobre novidades de seus produtos ou serviços.

De acordo com um estudo da Revista Forbes, 65% dos consumidores que visitam uma loja online, ou o site da sua empresa após ver um vídeo. 39% deles chegam a ligar para um vendedor depois de ver um vídeo com conteúdo de qualidade. Para reforçar esses números, outro estudo não mente na hora que falamos que vídeo é um material extremamente interessante: a Wyzowl realizou um estudo ainda em 2016, que aponta que 72% das empresas tiveram mais conversão depois que iniciaram na criação de vídeos.

Esses vídeos não são apenas no YouTube, que é a segunda plataforma com mais buscas no mundo. A tendência é criar lives nas mídias sociais, como o Facebook Live. Webinars são de grande relevância para trazer mais engajamento sobre sua área de atuação, e é importante analisar as plataformas disponíveis.

Hoje, além do YouTube, que é o mais conhecido e também interessante de criar uma estratégia de marketing digital, há o Facebook, Instagram, Twitch e plataformas de lives, como o LiveStreaming.

6. Tecnologia

Na programação, além das otimizações em SEO, que são fundamentais e que trazem diferenciais na navegação do usuário, os chatbots surgiram como grande foco para 2019. Esses robôs servem para interagir com o consumidor a qualquer hora do dia, programados em sites e diretamente nas redes sociais. São muito mais rápidos que os humanos e atendem os consumidores com cada vez mais ?personalidade?, digamos assim.

Os chatbots podem estar presentes em aplicativos de mensagens online, como o Messenger, Telegram ou o WhatsApp. São plataformas que possuem muitos usuários e também facilitam o contato, sendo mais um grande foco além dos tradicionais meios: Facebook, Twitter, Instagram e Snapchat.

Os chatbots ajudam respondendo as mensagens dos consumidores e acumulando dados sobre eles. Também podem ajudar na resposta de dúvidas e mesmo facilitar a compra de algum produto ou serviço, como a reserva de um ingresso de evento, ou uma mesa em restaurantes que utilizam a tecnologia. Na verdade, há diferentes funções que podem ser aplicadas, de acordo com as necessidades da sua empresa.

E aí, deu um UP nos seus conhecimentos em marketing digital e que pretende implementar ainda esse ano? Preencha nosso formulário online ou entre em contato diretamente por telefone com nossa equipe de inteligência de mercado!

Time de profissionais com formações em Publicidade, Marketing, Tecnologia entre outras, totalmente qualificados para criação de conteúdo digital nos mais diversos segmentos.

    Sobre nós e este blog

    Somos uma empresa de marketing digital full service com foco em ajudar nossos clientes a obter ótimos resultados em várias áreas-chave.

    Analise Gratuita

    Oferecemos serviços profissionais de SEO que ajudam os sites a aumentar drasticamente sua pontuação de pesquisa orgânica, campanhas em mídias pagas e em conversões a fim de competir pelos rankings mais altos e os melhores resultados no meio digital, mesmo quando se trata de segmentos altamente competitivos.

    Subscribe to our newsletter!

    Mais do nosso blog

    Ver todas as postagens