Como agir na crise e se preparar para o pós crise?

No Comments
gráfico de crescimento

O Covid-19 pegou o mercado de surpresa! Mesmo com a situação já ocorrendo na China desde o final de novembro, poucas empresas estavam preparadas para o impacto da pandemia no mundo ocidental. Porém, existe sim um modo correto de agir na crise

Hoje no Brasil estamos enfrentando um cenário de quarentena, os consumidores são orientados a permanecerem em casa e as empresas a implementarem o trabalho remoto. Alguns estados decretaram inclusive o fechamento de estabelecimentos que não são fundamentais para a sobrevivência da sociedade, restando farmácias, serviços públicos e supermercados.

Em um cenário macro econômico a situação também é preocupante. Países da Europa como a Espanha e Itália que já estão no enfrentamento do vírus há mais tempo, policiam as ruas para evitar o tráfego desnecessário dos seus cidadãos. Já na America do norte, o presidente republicano Donald Trump, liberou aquele que é o maior pacote de estímulo da história dos Estados Unidos, no valor de 2 trilhões de dólares.

O inimigo não apenas da sua empresa ou do nosso país, mas sim de todo o mundo, é o coronavírus. Combater essa pandemia exige todos os cuidados recomendados pela comunidade científica e o ministério da saúde. Porém, haverá um dia após essa crise, e existe outro inimigo a ser combatido: a irresponsabilidade empresarial.

Muitas empresas acreditam que nesse momento de crise vale tudo, desde a demissão em massa dos funcionários, até o descumprimento de acordos previamente estabelecidos. Pois esse é o pior erro que qualquer gestão pode cometer. Além de prejudicar a economia do nosso país, agir na crise de forma irresponsável é desvantajoso do ponto de vista administrativo.

Recentemente uma grande rede de cinemas viralizou nas redes sociais por estar descumprindo as normas de prevenção do covid-19, além de colocar em risco a integridade dos seus funcionários com condições inadequadas de trabalho. A repercussão foi péssima, com a rede sendo um dos assuntos mais comentados no twitter, uma das principais mídias sociais utilizadas para a publicidade da marca.

Empresas como a que foi citada, estão recusando a luta por um mercado consistente e benéfico para empresa e consumidor, negligenciando os cuidados de saúde.

Agir na crise e vencer o coronavírus com responsabilidade empresarial é o objetivo do bom empresariado brasileiro! Se você é um dos gestores que está empenhado nessa missão, a Go Up digital preparou algumas dicas especiais para você sobre como agir na crise e se preparar para o pós crise.

O mercado em tempos de crise

O modo de consumir mudou, com o fechamento temporário de universidades, escolas, restaurantes, clínicas, academias, pontos turísticos e outros tipos de estabelecimentos, os clientes estão procurando os produtos de outra forma.

As demandas ainda existem, porém agora em um volume diferente e são procuradas por outros canais.

A melhor dualidade que expõe essas mudanças do mercado, ocorre entre o segmento de viagens e de aplicativos de entrega.

O setor de viagens é um dos maiores afetados pela crise do coronavírus, até mesmo decretos federais já estão exigindo a diminuição de voos, além é claro da queda da demanda popular.

Magda Nassar, presidente da ABAV nacional e representante do setor em reuniões com o governo federal, expôs que as vendas estão praticamente paralisadas, representando uma perda próxima de 100%.

Já do outro lado da crise do covid-19, os aplicativos de entrega não param de crescer. Com as recomendações incluindo a permanência em casa, os clientes estão pedindo seus produtos via delivery e o maior beneficiado disso são os aplicativos.

smartphone aplicativos

Existem empresas brasileiras que estão desenvolvendo os seus próprios aplicativos para entrega, como é o caso de uma das maiores hamburguerias do estado de São Paulo.

Sempre que você ler notícias que generalizam o mercado, ligue o sinal de alerta! A situação de crise é diferente para cada segmento, existem sim desafios em comuns, na mesma medida que existem oportunidades.

O que serve para todos os segmentos é a necessidade de atender as demandas e se manter em dia com os seus compromissos. A economia do nosso país como um todo vai sim ser prejudicada pelo covid-19, porém, as devidas medidas federais já estão sendo executadas.

Hoje, dia 31 de março, a medida de auxílio provisório no valor de R$600,00, está prestes a ser sancionada pelo presidente da República.

Esse benefício atende as classes mais afetadas pela pandemia, como os informais e microempreendedores individuais de baixa renda, além de desempregados que não recebem outro benefício federal.

Por mais que você não se encaixe nesse grupo, a medida também beneficia a sua empresa! A lógica é bem simples: com o dinheiro movimentado por esse benefício, o cliente tem acesso ao poder aquisitivo necessário para compra dos produtos e soluções oferecidas no seu negócio.

Além dessa medida que atende a ponta do consumo, o governo federal também está preocupado com as empresas! Já foi anunciada uma medida que libera 40 bilhões de reais em uma linha de crédito emergencial para o pagamento de funcionários no setor privado. A perspectiva é que o ministério da economia continue auxiliando o setor privado durante toda a crise do coronavírus.

Esse é o momento de ser competente como nunca, identificando o que o coronavírus interfere na sua atividade empresarial, para elaborar soluções que permitam novas oportunidades, sempre com responsabilidade social. A principal lição dessa crise é que não existe estabilidade, sendo fundamental para a sua gestão estar em sempre em sintonia com o que acontece no mercado.

Com certeza a sua capacidade de inovação e renovação, vai fazer a diferença, nesse momento que é de agir na crise, a ausência de estabilidade provocada pelo coronavírus é apenas mais um dos obstáculos que a sua empresa vai vencer!

O nosso desafio é se preparar para o pós-crise

Como dito, cada segmento vai enfrentar uma realidade diferente no momento de crise, porém, existem alguns desafios em comum entre todas as empresas.

Além do já citado desafio de manter os cuidados sanitários e de saúde, além de cumprir com cada acordo firmado, se preparar para o pós crise é um desafio para todas as empresas.

Após diversas crises, existe um momento de recuperação, onde os consumidores voltam a consumir, os empregos a serem gerados e a receita das empresas se normalizam.

Construir um terreno fértil para que nesse momento de recuperação os consumidores procurem a sua empresa, é um enorme desafio.

Já citado aqui no blog, Tony Robbins, um dos maiores treinadores de desenvolvimento pessoal do mundo, que já trabalhou inclusive com o ex-presidente americano Bill Clinton, expõe que nesses momentos de decisão, o seu destino é traçado.

Eu desafio você a elencar um momento de decisão maior do que o que vivemos agora nos últimos 50 anos. A crise pandêmica é global, atinge setores públicos que vão da saúde até a economia, além de estar desenvolvendo culturas novas em cada país afetado.

máscara coronavírus

Em um momento de decisão tão significativo, a história de muitas empresas vai mudar.

Esse é o momento de você escolher entre fazer parte do grupo de empresas que traçaram o seu destino rumo ao sucesso agindo na crise, ou aquelas que escolheram o que era mais fácil e imoral com seus funcionários e clientes.

O digital é a chave para superar essa crise

Não existe maneira melhor de entender o que deve ser feito do que escutando quem mais conhece a sua empresa: o cliente. E o melhor de tudo é que a empresa de inteligência mercadológica Kantar, já te ajudou nessa etapa.

Em pesquisa realizada em março, foi constatado que mais de 80% dos clientes brasileiros concordam plenamente que as marcas devem se comunicar, expondo as medidas que estão sendo tomadas para combater a pandemia e perspectivas para o futuro.

Além desse número impressionante, a pesquisa também trouxe outros dados interessantes:

  1. Cerca de 25% dos entrevistados, esperam que as empresas sirvam de esperança para uma mudança de postura no mercado
  2. Mais de 21% dos pesquisados, desejam que as marcas ajudem no dia a dia dos clientes
  3. Procuram por informações úteis sobre como combater a crise cerca de 20% dos entrevistados.
  4. Por último, mais de 67% deseja que a empresa noticie as ações internas que estão sendo executadas, como a higienização do local de trabalho e distribuição de álcool em gel para os funcionários.

Em alinhamento com as necessidades expostas pelos consumidores brasileiros, o aumento no uso dos canais digitais durante o período de quarentena é exponencial.

O Facebook, a maior rede social do mundo, identificou um aumento em cerca de 50% do seu número de usuários ativos nas últimas semanas do mês de março. Outros canais como o twitter, também estão registrando picos de acessos.

Mais do que nunca os canais digitais são poderosos para a transmissão de mensagens, acessíveis e eficientes.

Atender a demanda por informações e posicionamento nesse momento de crise, é utilizar os canais digitais da melhor maneira possível, investindo mais do que nunca na forma correta de se comunicar.

Mesmo em pouco tempo de crise, já existem dados relevantes para análise de empresas que se posicionaram de maneira efetiva. A revista virtual do Meio e Mensagem, divulgou as empresas mais associadas a termos relacionados ao coronavírus, entre elas se destacam a Ambev e Magazine Luiza.

A ação mais divulgada da AMBEV consiste na fabricação de 500 mil unidades de álcool em gel para a distribuição na rede de saúde. Mesmo sendo uma ação de filantropia, essa medida da AMBEV expõe a necessidade de se comunicar.

Retornando a pesquisa citada da empresa Kantar, apenas 3% dos entrevistados exigem medidas filantrópicas das empresas. Muito mais que o efeito prático da ação, o que conta é o posicionamento da marca. A AMBEV ao realizar essa e outras ações, demonstra que está comprometida ao combate do coronavírus.

Falta de estrutura ou dinheiro não é uma justificativa para não agir na crise. Esse é um momento de decisão.

Nós podemos te ajudar

A Go Up acredita que independente do segmento ou estrutura da sua empresa, o digital é uma das chaves para superar essa crise e transformar o futuro em um verdadeiro sonho, por isso trabalhamos com um catálogo full service que abrange as mais diferentes necessidades e condições.

Atuando com soluções que são capazes de construir uma linguagem ideal para atender o seu público alvo, potencializando a sua mensagem com o melhor uso dos canais digitais e convertendo tudo isso em clientes para o seu negócio, a Go Up conta com uma equipe completa de profissionais especializados.

Nesse momento de pandemia estamos trabalhando com a nossa equipe em Home Office, porém, a produção está melhor do que nunca. Adotamos todas as medidas indicadas pelo ministério da saúde e batalhamos dia e noite para que os nossos clientes tenham as condições de fazer o mesmo.

Estamos a disposição para atender você, quer conhecer mais sobre as ferramentas digitais e toda a mudança no setor com o surgimento do coronavírus? Ligue para o nosso relacionamento.

Ainda tem dúvidas? A nossa caixa de e-mail espera a sua mensagem, garantimos uma resposta rápida e técnica nas principais questões sobre marketing digital.

Agir na crise é utilizar o digital como o caminho do sucesso!

Time de profissionais com formações em Publicidade, Marketing, Tecnologia entre outras, totalmente qualificados para criação de conteúdo digital nos mais diversos segmentos.

Sobre nós e este blog

Somos uma empresa de marketing digital full service com foco em ajudar nossos clientes a obter ótimos resultados em várias áreas-chave.

Analise Gratuita

Oferecemos serviços profissionais de SEO que ajudam os sites a aumentar drasticamente sua pontuação de pesquisa orgânica, campanhas em mídias pagas e em conversões a fim de competir pelos rankings mais altos e os melhores resultados no meio digital, mesmo quando se trata de segmentos altamente competitivos.

Subscribe to our newsletter!

Mais do nosso blog

Ver todas as postagens